7 dicas para montar seu próprio e-commerce e vender online

Que tal ter sua própria loja virtual para vender online produtos – ou até serviços? Confira nossas dicas e veja como é bem mais fácil do que parece!

vender online

O setor de e-commerce apresentou um faturamento de R$ 21 milhões no primeiro semestre de 2017. O faturamento demonstra um crescimento de 7,5% maior do que o mesmo período de 2016. Isso mostra que, mesmo passando pela crise, o segmento permanece aquecido. O que vem incentivando empreendedores a montarem suas próprias lojas virtuais para vender online.

Se você é um empreendedor que deseja criar o seu próprio comércio eletrônico, saiba que é mais fácil do que parece.

Contudo, será preciso resolver uma série de questões antes mesmo da loja ficar online.

E para ajudá-los a criar a sua loja virtual, elaboramos um passo a passo com 7 dicas essenciais para o empreendimento. Confira:

Como criar uma loja virtual para vender online em sete passos

Atualmente, muitos empreendedores já iniciam suas empresas através de um empreendimento digital. Com o aquecimento do mercado, muitos veem no segmento uma ótima forma de empreender. Se você é um deles, veja como montar um e-commerce a seguir:

1. Conheça o seu público-alvo

O primeiro passo a ser dado, antes mesmo de escolher um nome para a loja, é o de conhecer e entender o público-alvo que deseja atingir. É necessário entender suas necessidades, poder de compra e seus maiores problemas.

Para coletar essas informações, é indicado a realização de uma pesquisa de mercado. Fazer pesquisas utilizando o Facebook é uma ótima maneira de conhecer as melhores personas para o seu comércio eletrônico.

Conversar com amigos e familiares também é uma excelente forma de estruturar a sua ideia de negócio. Assim, além de saber suas opiniões, será possível identificar novas oportunidades ou furos no planejamento atual.

2. Conheça a área de atuação

Depois de entender as características do público que se deseja atingir, agora chegou o momento de conhecer melhor a área de atuação escolhida para montar o e-commerce. Para não se aventurar em sua área de atuação, é preciso conhecer bem os números e os principais concorrentes do setor.

Ao conhecer o mercado e estudar a concorrência, será necessário definir abordagens e diferenciais para se destacar de outras lojas virtuais.

Assim, o empreendedor já terá uma ideia de quanto poderá faturar e quanto será necessário investir para atingir os resultados de acordo com os principais números do segmento.

3. Escolha a plataforma

A plataforma, como WooCommerce ou FicaOn, será a tecnologia que será utilizada para criar e manter a sua loja virtual para vender online. Para quem está começando, não será necessário investir em um plano mais caro, por exemplo. É possível começar pelo básico e ir testando os recursos disponíveis até se inteirar totalmente a plataforma. Contudo, é importante escolher uma tecnologia que permita a realização de um upgrade a medida que o e-commerce for crescendo.

Depois de escolher a plataforma, será necessário escolher um bom nome e domínio para a loja virtual.

O domínio será o endereço eletrônico que os usuários usarão para encontrar a sua loja. A dica é escolher uma extensão .com.br e decidir por um nome que tenha uma forte relação com o produto que será vendido. E, é claro, que seja fácil de ser lembrado por seu público-alvo.

4. Planeje a logística

Após a criação da loja e do cadastramento dos produtos no comércio eletrônico, chegou a hora de cuidar da parte mais burocrática do empreendimento: a logística. Será preciso oferecer recursos para que o produto chegue na casa do cliente rapidamente, da forma como ele viu sendo oferecido em sua loja.

É preciso cuidar da embalagem e das formas de envio. Ainda assim, o empreendedor deverá avaliar formas de enviar encomendas para locais que ficam distantes de sua base de operações.

Geralmente, a indicação é contar com empresas terceirizadas para cuidar da parte das entregas, como os Correios, por exemplo. Contudo, será necessário planejamento, principalmente em datas comemorativas – como os dias das mães e o natal, por exemplo – para que a logística de sua loja virtual não fique sobrecarregada.

5. Escolha as formas de pagamento e invista na segurança do comércio

As formas de pagamento serão essenciais para o sucesso de seu e-commerce. Quanto mais facilidades os clientes encontrarem, maiores serão as chances de comprarem. Por isso é imprescindível contar com opções de pagamento em boleto, cartão de crédito, débito online e intermediadores, como o Paypal e o Pagseguro.

As formas de pagamento deverão ser escolhidas de acordo com o público-alvo, taxas e prazos. A dica é oferecer os meios que façam sentido para a loja e que estabeleçam facilidades reais para os futuros consumidores.

Como o seu comércio lidará com informações sensíveis, como informações de cartões de crédito, por exemplo, será preciso investir em segurança para proteger esses dados.

Muito provável que a sua plataforma ofereça ferramentas e recursos para proteger a sua loja de fraudes e usuários mal intencionados. Entre em contato com a plataforma e veja quais são as opções de segurança indicadas para a sua loja online.

6. Disponibilize canais de atendimento e feedback

Os canais de atendimento serão essenciais para aproximar o público de sua loja. Isso porque, através dessas ferramentas, os clientes poderão tirar dúvidas e entrar em contato toda vez que acharem necessário. Além disso, oferecer canais de feedback será uma ótima forma de estimular a compra de outros usuários.

Ao ver comentários sobre os produtos, os usuários poderão ter uma noção mais assertiva sobre determinado item. O que acabará influenciado, positivamente, em sua experiência de compra.

7. Invista em marketing

Agora que seu e-commerce está criado, chegou a hora de começar a atrair clientes para vender online. Para isso, será preciso investir em marketing para atrair usuários para visitarem o seu empreendimento.

A dica é investir em marketing digital e criar um blog para a sua loja para atrair visitantes do Google e das redes sociais.

Além disso, é recomendado investir em Google Adwords e no Facebook Ads para atrair usuários segmentos para a sua loja.


Seguindo essas dicas, você será capaz de montar o seu próprio e-commerce e vender online os seus produtos. Ao começar a colocar essas dicas em prática, você verá que é muito fácil criar e manter uma loja virtual.

Está com alguma dúvida ou deseja compartilhar alguma experiência? Deixe um comentário!

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

7 dicas para montar seu próprio e-commerce e vender online

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário