Trabalhar com internet: renda extra ou profissão?

É possível ter uma profissão formal trabalhando na internet (um emprego ou sua própria empresa) ou essa é uma área só para freelancers?

Há alguns anos, se você dissesse que trabalhava com internet, provavelmente seria motivo de piada entre seus amigos e familiares e ainda te diriam para procurar um emprego de verdade.

Mas o mundo mudou e trabalhar com internet hoje em dia é uma realidade para milhares de pessoas ao redor do mundo.

Com o país enfrentando uma grave crise econômica, muitas pessoas tem apostado cada vez mais no empreendedorismo online. 

Seja como um complemento para a renda ou como ocupação principal, o fato é que a internet encurtou distâncias e abriu um mundo de oportunidades para quem deseja faturar uma grana.

Com esse cenário, surge a pergunta: trabalhar com internet: renda extra ou profissão?

Neste artigo vamos falar sobre como a internet expandiu os horizontes e criou oportunidades para quem está disposto a investir tempo e dinheiro em negócios digitais.

Trabalhando com internet

Você provavelmente já viu alguma matéria falando sobre influenciadores digitais, youtubers, blogueiras fitness e de moda. Esses são mercados que movimentando bilhões de dólares em todo o mundo.

Você pode pensar que as profissões acima são voltadas para uma pequena parcela da população, normalmente pessoas com desenvoltura para aparecer em frente às câmeras ou tempo livre para poder se dedicar a uma vida de academia e dietas regradas.

A verdade é que trabalhar com internet é um conceito muito amplo, que abrange vários nichos de atuação.

Hoje, qualquer profissional pode usar a internet como o principal meio de captação de novos clientes.

Se você é um arquiteto, pode ter o seu site, com um blog sobre arquitetura, abordando assuntos desse universo e apresentando o seu trabalho.

Já se você é um artesão, pode vender suas peças através do Instagram ou Facebook, que  hoje oferecem ferramentas para a venda de produtos online.

Também existem ferramentas que criam uma loja virtual completa com poucos cliques, caso você produza e venda qualquer tipo de produto.

O mercado de freelancers também cresceu com a internet.

Redatores, designers, programadores, ilustradores, editores de vídeo, músicos e outros profissionais criativos podem trabalhar de qualquer lugar do mundo, tendo como ferramenta de trabalho apenas um computador e uma boa conexão.

Além disso, um mercado que tem conquistado cada vez mais adeptos nos últimos anos é o de infoprodutores e afiliados digitais.

O infoprodutor é alguém que cria produtos digitais como e-books, cursos, oficinas e disponibilizam em plataformas que comercializam esses formatos.

Já os afiliados são pessoas que divulgam esses produtos e ganham uma comissão por cada venda realizada.

Qualquer pessoa pode ser um produtor digital ou um afiliado, o que torna esse um mercado extremamente atrativo para quem busca fontes de renda através da internet.

Profissão ou renda extra?

No início trouxemos este questionamento: trabalhar com internet: renda extra ou profissão?

A resposta é muito simples: os dois.

Mas como assim os dois? Calma que vamos explicar.

O conceito de renda extra é aquele dinheiro que entra para complementar o que você já tem recorrente.

Se você tem um emprego formal, que te paga um salário mensal e mesmo assim ainda gostaria de complementar os seus ganhos com trabalhos pela internet, então, por definição, ela vai te servir como renda extra.

Já se a sua única fonte de renda é proveniente da internet, ela pode ser considerada a sua profissão.

É muito comum pessoas que começam a trabalhar com internet apenas para ter uma renda extra e, depois de um tempo, passam a se dedicar integralmente quando os ganhos ultrapassam os do trabalho formal.

Dessa forma, tudo vai depender de quanto tempo você pode dedicar a esse trabalho e qual é o seu objetivo com ele.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0
Trabalhar com internet: renda extra ou profissão?

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário