Nota fiscal ou Recibo – qual emitir?

Está se profissionalizando e ainda não sabe se deve emitir nota fiscal ou recibo? Entenda as diferenças aqui!

ilustração de nota fiscal eletronica saindo do computador

Geralmente, nota fiscal e recibo acabam sendo utilizados como sinônimos. Mas você sabe dizer em que circunstâncias eles podem ser emitidos? Seja você prestador de serviço, empresário ou comerciante, é importante conhecer as diferenças entre esses dois comprovantes de pagamento.

E foi pensando em sanar dúvidas assim que criamos esse artigo. Aqui você vai descobrir em que nota fiscal e recibo se diferem e para que esses documentos servem. Também vai aprender como preencher um recibo e como emitir nota.

Além disso, explicamos a melhor maneira para utilizá-los em seu negócio. Assim você poderá escolher qual emitir sem medo de errar.

Qual a principal diferença entre recibo e nota fiscal?

A principal diferença entre recibo e nota fiscal é com relação à finalidade desses documentos. Isso porque, o primeiro tipo é um comprovante de pagamento. Enquanto isso, o segundo comprova um ato comercial, que pode ser compra e venda de produtos ou prestação de serviço.

Além disso, o recibo é mais utilizado por pessoas físicas, geralmente profissionais liberais ou autônomos. Para o governo federal esse tipo de documento não é oficial e por isso não substitui uma nota fiscal.

Já a nota fiscal em si é aplicada em trocas comerciais ou prestações de serviço que precisam ser comprovadas e taxadas por impostos do governo. Por essa razão, são utilizadas por empresas que pagam Imposto Sobre Serviço (ISS).

Sendo assim, pode-se dizer que a nota fiscal é um documento obrigatório. Caso não emitida no momento da venda ou da prestação de serviço, a empresa pode ser acusada de sonegação fiscal.

Mas o recibo não é obrigatório e pode ser feito caso o profissional acredite ser necessário para o negócio.

Para que servem esses documentos?

Como já mencionado, cada documento tem uma finalidade diferente. Dependendo do tipo de empresa ou serviço prestado, o recibo pode ser o suficiente. No entanto, as empresas que precisam prestar contas com o governo devem emitir notas para cada troca comercial feita.

Mas de uma maneira geral, esses comprovantes servem como controle interno das contas da empresa ou do prestador de serviço. Assim o negociante sabe quanto entra e o que sai do empreendimento durante o ano.

Além disso, uma nota fiscal também pode ser usada para comprovar doações ou até mesmo cancelar compras. E é através da apresentação desse documento que o cliente pode fazer trocas de produtos.

Recibo: como preencher?

Existem recibos prontos vendidos em livrarias que podem servir como uma luva para transações entre um vendedor e um comprador. Isso porque, mesmo não sendo um documento oficial, o recibo é uma prova de que houve uma troca comercial e o pagamento foi efetuado de forma correta. Assegurando todas as partes envolvidas.

Mas o próprio vendedor ou prestador de serviço pode emitir uma nota, sem precisar adquirir um talão. O ponto positivo de usar esse tipo de documento é a sua praticidade. A seguir você confere um modelo de recibo que pode ser adotado no seu negócio:

Eu, [nome do prestador de serviço/vendedor] cujo CPF é [número do documento], recebi de [nome do cliente] cujo CNPJ (ou CPF se for o caso de pessoa física) é [número do documento], a quantia de [valor], referente à [serviço prestado/ produto vendido] no dia [data do pagamento].

[Assinatura do prestador de serviço ou vendedor]

Se você procura algo mais específico, você pode conferir como emitir recibos sendo freelancer e ver mais exemplos e modelos de recibos nos links.

Como emitir nota fiscal?

As notas fiscais são emitidas automaticamente por empresas que vendem produtos e mercadorias no geral. Seja física ou online, a loja oferece ao cliente um documento comprovando a compra e que pode ser usado para transações de troca, por exemplo.

Para as lojas, essas notas servem para comprovar que o produto não encontra-se mais no estoque, mas sim com um novo dono. Por isso que as notas contém muitas informações sobre o cliente. Além de nome e CPF, elas também contam com telefone, endereço e até data de nascimento.

Por tudo isso, elas são mais demoradas que um simples recibo. Mas você está se perguntando como um prestador de serviço pode emitir uma nota?

Nesses casos, o profissional pode procurar pelo setor de tributos da cidade onde mora e solicitar uma nota fiscal avulsa. Para tê-la em mãos é preciso informar dados sobre o tomador, o prestador e o serviço elaborado. Vale ressaltar que para esse tipo de nota é cobrado taxas do ISS.

Saiba mais sobre o assunto no texto: como emitir notas fiscais sendo freelancer.

Nota fiscal ou Recibo: qual escolher?

Agora você sabe que nota fiscal é emitida para comprovar um ato comercial (compra e venda de produtos ou prestação de serviço). E também entender que o recibo é utilizado como comprovante de pagamento.

Sabe ainda que o recibo não é um documento oficial do governo, enquanto que a nota fiscal é necessária para a cobrança de impostos. Diante dessas informações, você deve perceber qual é a melhor opção para o seu negócio e assim estar dentro da lei.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0
Nota fiscal ou Recibo – qual emitir?

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário